Fukushima Mon Amour

Motivado pelo desastre natural que provocou o acidente nuclear ocorrido em 2011 no Japão, o coreógrafo e dançarino japonês Tadashi Endo dança a dor da tragédia e a esperança da reconstrução no seu mais recente espetáculo, Fukushima Mon Amour.

No palco, a dor, a reflexão e o transbordar do sentimento invisível em relação à tragédia humana, que para o artista só aumentaram após os episódios. “Por que o homem não aprende com seus erros?”, questiona. O solo estreou no Brasil de 7 a 10 de janeiro, em temporada na CAIXA Cultural.

Depois da capital pernambucana, o espetáculo segue para Fortaleza, São Paulo, Brasília, Suíça, Costa Rica e Estados Unidos. O nome do novo espetáculo faz referência ao filme Hiroshima, Mon Amour (1959), de Alain Resnais, que aborda uma relação amorosa após os ataques de Hiroshima e Nagasaki. Fukushima Mon Amour é uma produção do Theaterwerkstatt Hannover, em colaboração com o Butoh Centrum MAMU Göttingen, patrocinado pela cidade de Hannover e pelo Ministério da Cultura da Baixa Saxônia. No Brasil, a turnê é assinada pela Périplo Produções e conta com o patrocínio da CAIXA Cultural, e video projeção da DOCTELA.

 

Tadashi Endo - Bailarino de Butoh, coreógrafo, diretor do “MAMU – Butoh Center”, em Göttingen, Alemanha. Reúne em seu fazer artístico a sabedoria das tradições da dança e do teatro, Ocidental e Oriental, construindo um trabalho único e extremamente pessoal. Iniciou seus estudos teatrais pelas formas tradicionais do teatro japonês – o Noh e o Kabuki – e posteriormente aprofundou-se no teatro ocidental, realizando estudos como diretor no Seminário Max Reinhardt em Viena.

Seu repertório de espetáculos inclui os solos: Ma, Synapsis, Kara da Kara, Tasogare, One-nine-four-seven e Ikiru, este que também esteve na CAIXA Cultural Recife em 2013. A dança de Tadashi Endo expressa a tensão entre ying e yang, masculino e feminino, e o movimento eterno entre ambos. A base de sua dança é o Butoh-Ma – o estar entre. Através de um mínimo de movimento ele alcança o máximo de tensões, sensações e emoções, e, dessa forma, seu trabalho consegue ser uma síntese entre teatro, performance, improvisação e dança.

 

Ficha Técnica

Um solo de Tadashi Endo
Concepção, Dança, Coreografia e Desenho de Luz: Tadashi Endo
Música Original: Daniel Maia
Iluminação: Matthias Alber e Tadashi Endo
Efeitos especiais e Vídeo-arte: Jürgen Salzmann
Dramaturgia: Sabine Trötschel
Técnico de luz: Mathias Albers
Voz em “Someone to hear my words”: Nabia Villela
Violino em “Endless seed”: Ricardo Herz

Fukushima – mon Amour is a production of the Theaterwerkstatt Hannover in collaboration with the butoh Centrum MAMU, Göttingen

Turnê Brasil 2015

Iluminação: Maurício Shirakawa
Sonorização: Daniel Maia
Vídeo: André Menezes / Doctela
Produção Executiva: Mariana Novais
Diretor de Produção: Pedro de Freitas
Produção no Brasil: Périplo Produções


contato@doctela.com.br